24 de maio de 2017

Governo do Estado firma parceria para obras em mais 3 mil quilômetros de estradas


Mais três mil quilômetros de estradas serão recuperados por meio de oito consórcios formados por 126 municípios baianos. Os contratos foram assinados, nesta quarta-feira (24), pelo governador Rui Costa e pelos presidentes dos consórcios, no auditório da Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra), no Centro Administrativo da Bahia, em Salvador. Ao todo, somando parcerias que já estão em execução, são dez consórcios abrangendo 160 cidades.

De acordo com Rui Costa, o Governo decidiu investir neste modelo de consórcios por ser mais barato para os municípios. “Vamos seguir aquele ditado que diz ‘a união faz a força’. Nós já estamos avançados com os consórcios de saúde e agora pretendemos avançar com esses de infraestrutura. Queremos aumentar o número de máquinas nesse processo e contratar os consórcios também para realizar pequenas intervenções dentro das cidades, como reparo de asfalto, por exemplo. O custo desse modelo é muito menor e, por isso, podemos atender mais municípios e, consequentemente, beneficiar mais pessoas”, explicou o governador.

Os oito contratos firmados nesta quarta-feira são: Mata Atlântica; Chapada Forte; Território do Sisal; Território do São Francisco; Municípios do Oeste da Bahia; Alto Sertão; Bacia do Jacuípe; e Território de Irecê. Mais de 500 quilômetros de estradas já têm intervenções asseguradas pelo Governo por meio de parceria firmada com os consórcios Portal do Sertão (203,8 km) e Vale do Jiquiriçá (304,7 km), que juntos totalizam 34 municípios.
Na modalidade Multifinalitário, o consórcio poderá atuar em diversas áreas, como planejamento regional, saneamento básico, transporte urbano e intermunicipal, infraestrutura, turismo, trânsito, assistência social, educação, meio ambiente, entre outros. 

Segundo o secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, os contratos para os serviços simplificados serão controlados por cada município, descentralizando as ações do Governo e agilizando o processo de conservação e manutenção das estradas na Bahia. “Nada melhor que os próprios gestores de cada cidade orientar e fazer o controle das obras que precisam ser feitas. Esse modelo adotado pelo Governo é uma ferramenta moderna que garante mais eficiência e menor custo na execução dos serviços de infraestrutura”.


Confira a lista dos trechos beneficiados pelos oito consórcios:

1. Consórcio Mata Atlântica – R$ 829.720,27 – 122,1 quilômetros

BA 676 - Entronc. BR 101- Arataca - 5,1 km (pavimentada)
BA 270 - Entronc. BR 101- Camacan - BA 120(Pau Brasil) - 25,7 km (pavimentada)
BA 001 – Uma - BA 247 (Ac. Canavieiras) - 50,3 km (pavimentada)
BA 671 – Jussari - BR 101(Itatingui) - 7,6 km (pavimentada)
BA 678 - Entronc. BR 101 - Mascote - 19,7 km (pavimentada)
BA 270 - Santa Luzia - BR 101 - 13,7 km (pavimentada)

2. Consórcio Chapada Forte – R$ 1.206.609,92 – 303,4 quilômetros

BA 142 - BR 242 - Andaraí – Mucugê – 98,2 km
BA 851 - BA 142 - BA 479 (p/ Ibiquera) - Nova Redenção – 25,9 km (pavimentada)
BA 131 - Itaetê - BA 245 (p/ Queimadinha) – Iramaia – 38,1 km (pavimentada)
BA 900 - Entronc. BA 142 – Ibicoara – 17 km (pavimentada)
BA 148 - Entronc. BA 242 - Boninal - Piatã – Abaíra – 116,4 km (pavimentada)
BA 849 - Entronc. BR 242 – Palmeiras – 7,7 km (pavimentada) - Palmeiras – Caetê – Açu (Capão) – 7,2 km (não pavimentada)

3. Consórcio Território do Sisal – R$ 1.003.765,40 – 153,5 quilômetros

BA 411 - Serrinha – Barrocas – 18 km (pavimentada)
BA 400 - BR 116 – Lamarão – 14,4 km (pavimentada)
BA 120 - Conceição do Coité - Riachão do Jacuípe – 29,0 km (pavimentada)
BA 383 - BA 120 – Nordestina – 16,1 km (pavimentada)
BA 120 - Cansanção - Monte Santo – 31,8 km (pavimentada)
BA 120 - Cansanção – Queimadas – 40,7 km (pavimentada)

4. Consórcio do Território do São Francisco - R$ 2.725.531,82 – 569,1 quilômetros

BA 144 - BA 210 (Eliseu) – Junco – Curral Velho – 10,0 km (pavimentada)
BA 161- BR 235 (Remanso-BA) - 752(Ac. Pilão Arcado) - 30,3km (pavimentada)
BA 210 - BA 700 (Ac. Pedra Branca) - Riacho Seco - 19,0km (pavimentada)
BA 210 - Riacho Seco - Ac. Curaçá - 20,0 km (pavimentada)
BA 210 - Ac. Curaça - BR407 (Juazeiro) - 88,1km (pavimentada)
BA 210 - BR 407 Juazeiro - BA 316 Ac. Sobradinho - 47,1km (pavimentada)
BA 210 - BA 316 Ac. Sobradinho - Sento Sé – 38,0 km (pavimentada)
BA 316 - BR 235 - Sobradinho - 21,3km (pavimentada)
BA 722 - BR 235 - Pau-a-pique - 28,8 km (pavimentada)
BA 723 - BR 235 - Bem-Bom - 24km (pavimentada)
BA 752 - BA 161 (Ac. Galeão) - Pilão Arcado - Passagem - 34,2 km (pavimentada)
BA 144 - BA 210 (Eliseu) – Junco – Curral Velho - 21,5 km (não pavimentada)
BA 210 - BA 700 (Ac. Pedra Branca) - Riacho Seco – 10,3 km (não pavimentada)
BA 210 - Riacho Seco - Ac. Curaçá - 20,9 km (não pavimentada)
BA 210 - BA 316 Ac. Sobradinho - Sento Sé – 107,6 km (não pavimentada)
BA 317 - BA 210 - Cachoeira do Sobrado - 18,5km (não pavimentada)
BA 320 - BA 722 (Pau-a-pique) - BA 723 (Bem-Bom) - 19,5km (não pavimentada)
BA 722 - BR 235 - Pau-a-pique – 10,0 km (não pavimentada)

5. Consórcio dos Municípios do Oeste da Bahia - R$ 2.684.742,12 – 601,1 quilômetros

BA 172 – Muquem do São Francisco – BR 242 – 17,2 km (pavimentada)
BA 351 – Buritirama – Estreito – 62 km (pavimentada)
BA 447 – Angical – BR 242 – 35,8 km (pavimentada)
BA 449 – Cotegipe – BR 242 – 29 km (pavimentada)
BA 451 – Santa Rita de Cássia – Monte Alegre – 66,4 km (pavimentada)
BA 463 – Catolandia – São Desidério – 14 km (pavimentada)
BA 464 – BR 242 – Baianópolis – 20,2 km (pavimentada)
BA 465 – Missão do Aricobé – Angical – 31,7 km (pavimentada)
BA 839 – BR 242 – Wanderley – 23,7 km (pavimentada)
BA 455 – Barreiras – Catolândia – 31,1 km (não pavimentada)
BA 449 – Cariparé – BR 153 – 31,1 km (não pavimentada)
BA 351 – Santa Rita – Mansidão – 81,5 km (não pavimentada)
BA 351 – Mansidão – Buritirama – 57,4 km (não pavimentada)
BA 225 – Santa Rita – Formosa do Rio Preto – 100 km (não pavimentada)

6. Consórcio Alto Sertão – 1.753.493,27 – 390,8 quilômetros

BA 573 - Matina - BR 030 (prox. Guanambi) - 37 km (pavimentada)
BA 617 - Ibiassucê – Caculé – 27,0 km (pavimentada)
BA 263 - Sebastião Laranjeiras - Entronc. BR 030 – 56 km (pavimentada)
BA 160 - BR 030 – Iuiu – 15 km (pavimentada)
BA 612 - BR 030 - Distrito de Mutãs – 11 km (pavimentada)
BA 936 - BR 030 - Distrito Morrinhos – 11 km (pavimentada)
BA 122 - Maniaçu – Caetité – 29 km (pavimentada)
BA 617 - BR 030 – Ibiassucê – 12 km (pavimentada)
BA 026 - Caculé - Licínio de Almeida – 44,2 km (pavimentada)
BA 026 - BR 030 - Malhada das Pedras – 15,5 km (pavimentada)
BA 573 - Matina - BR 030 (Prox. Riacho Santana) – 40 km (não pavimentada)
BA 160 - Iuiu - Pindorama – Itauna – 30,6 km (não pavimentada)
BA 937 - BR 030 - Pajeu do Vento – 18,2 km (não pavimentada)
BA 617 - BA 026 (Caculé) - BA 148 (prox. Condeúba) – 44,3 km (não pavimentada)

7. Consórcio Bacia do Jacuípe – R$ 2.590.477,13 – 581,3 quilômetros

BA 120 - BA 052 - Serra Preta - Ponto - BR 324 – 48,6 km (pavimentada) 
BA 791 - Quixabeira - BR 324 – 8,7 km (pavimentada)
BA 417 - Várzea do Poço - Br 324/130 – 27,9 km (pavimentada)
BA 414 - Pintadas - BA 052 (Ipirá) – 47 km (pavimentada)
BA 349 - Capela de Alto Alegre - Nova Fátima – 24 km (pavimentada)
BA 130 - Capim Grosso - Mairi - Baixa Grande – 76,2 km (pavimentada)
BA 233 - Pé de Serra - BR 324 – 18,8 km (pavimentada)
BA 413 - Queimadas – R. da Onça - Pereira – Itatiaia – 61,8 km (não pavimentada)
BA 414 – S. J. do Jacuípe – Capela – Pintadas – 61,9 km (não pavimentada)
BA 424 - Pintadas - Bom Sucesso – 11 km (não pavimentada)
BA 233 - Ipirá - Pé de Serra – 44 km (não pavimentada)
BA 422 - Várzea da Roça - Morrinhos - Várzea do Poço – 27,4 km (não pavimentada)
BA 490 - Ipirá - João Velho – 18,9 km (não pavimentada)
BA 424 - BA 130 (prox. Mairi) - Mundo Novo – 51,1 km (não pavimentada)
BA 422 - Itapura (Várzea do Poço) - Miguel Calmon – 30,5 km (não pavimentada)
BA 233 - Riachão do Jacuípe – Ichu – 23,5 km (não pavimentada),

8. Consórcio do Território de Irecê – R$ 1.399.108,47 – 310,4 quilômetros

BR 122 – BA 052 - Cafarnaum - 26,8 km (pavimentada)
BA 800 – BA 052 - Angical - 11,0 km (pavimentada)
BA 148 – BA 052 - Ibititá - Ibipeba - Barra do Mendes - 61,4 km (pavimentada)
BA 438 – BA 052 - Itaguaçú da Bahia - 5,8 km (pavimentada)
BA 225 – BA 052 - Presidente Dutra - Uibaí - 26,9 km (pavimentada)
BA 799 – BA 052 (Lagoa dos Borges) - Soares - 12,0 km (pavimentada)
BA (020/432) – BA 432 (km 19,5) - Água Nova (BA 432) - 3,0 km (pavimentada)
BA 434 – BA 432 - Central - 1,4 km (pavimentada)
BA 046 – Canarana - Barro Alto - Barra do Mendes - 35,5 km (pavimentada)
BA 434 – Hidrolândia - Uibaí - 9,3 km (pavimentada)
BR 122 – Cafarnaum - Mulungu do Morro - Segredo - 42,5 km (pavimentada)
BA 801 – Irecê - Itapicuru - 11,0 km (pavimentada)
BA 370 – Jussara - Recife de Jussara - 10,1 km (pavimentada)
BA 433 – BA 148 – Tanquinho - BA 432 (Ac. Lapão) - 7,2 km (pavimentada)
BA 433 – Presidente Dutra - Campo Formoso - 6,0 km (pavimentada)
BA 435 – BA 148 - Gameleira do Jacaré - São Gabriel - 33,5 km (não pavimentada)
BA 433 – João Dourado - Gameleira dos Crentes - 7,0 km (não pavimentada)

Fotos: Manu Dias/GOVBA
Informações: Assessoria do Estado

23 de maio de 2017

Luciana Gimenez usa 'senzala' para falar sobre espaço de trabalho de empregados

"Vem cá, tá rolando uma bagunça aqui na senzala, é?", disse Luciana
Na última quinta-feira, 18, Lucas Jagger, filho de Luciana Gimenez com Mick Jagger, dos Rolling Stones, completou 18 anos. Durante a preparação da festa, a apresentadora postou um vídeo nas suas histórias do Instagram na cozinha do evento.
"Vem cá, tá rolando uma bagunça aqui na senzala, é?", disse Luciana aos empregados que trabalhavam na cozinha. O vídeo já não está mais disponível nas redes sociais da apresentadora, mas foi publicado no Facebook pela página Coletivo Sistema Negro.
O Coletivo Sistema Negro questionou na sua página a forma com que a apresentadora tratou os funcionários, em sua maioria, negros e uniformizados.
"Vemos pessoas públicas usando irresponsavelmente termos que remetem a um período desumano e violento para nós, negros e negras", diz a publicação. "Senzala não é brincadeira. Senzala é violência, é dor, é o território específico da desumanização que por quatro séculos nós negros sofremos nesse país", diz o texto.

IFBA abre inscrições para 50 vagas; salários chegam a R$3117,22


O Instituto Federal da Bahia (IFBA), abre na segunda-feira (22) as inscrições do Processo Seletivo que visa preencher 50 vagas no cargo de Professor Substituto.
As oportunidades contemplam as áreas de Administração/ONQ (1); Arquitetura (1); Biologia (2); Desenho Arquitetônico (1); Educação Física (3); Eletromecânica (1); Enfermagem (2); Engenharia Civil (1); Engenharia Elétrica (5); Engenharia Mecânica (2); Filosofia (3); Física (2); Geografia (3); Geologia (1); Informática (5); Informática Aplicada á Educação (1); Língua Inglesa (3); Língua Portuguesa (2); Língua Portuguesa para Surdos (1); Matemática (4); Petróleo e Gás (1); Química (1); Segurança do Trabalho (1) e Sociologia (3).
Estas vagas estão distribuídas entre as cidades de: Barreiras; Camaçari; Eunápolis; Feira De Santana; Ilhéus; Irecê; Jacobina; Paulo Afonso; Porto Seguro; Salvador; Seabra; Simões Filho; Valença e Vitória Da Conquista.
Os aprovados irão atuar em jornadas semanais de 20h a 40h, e farão jus à salário que varia de 2.236,29 a R$ 3.117,22, acrescido ainda de auxílio alimentação variando de R$ 229,00 e R$ 458,00.
As inscrições podem ser feitas no site do IFBA , no período de 22 de maio de 2017 a 05 de junho de 2017. Não se esqueça de pagar a taxa de participação no valor de R$ 70,00.
A classificação dos inscritos é obtida por meio de Provas de Desempenho Didático e Avaliação de Títulos.

22 de maio de 2017

SERRA PRETA: Prefeito autoriza obra de construção da Avenida do Bravo

Autorizada o início das obras da Avenida de Acesso ao Bravo
Projeto da Avenida apresentado pelo engenheiro Danilo Machioni
Na manhã de hoje, o prefeito Aldinho assinou a ordem de serviço que autoriza o início da obra de construção da Avenida de acesso ao Bravo.
A obra será dividida em etapas. A primeira tem previsão de ser concluída em 60 dias com custo de R$ 115. 053,89.
Serão construídas ciclovia e ciclofaixa, que também poderão ser usadas como pista de caminhada, além da implantação da manta asfáltica e canteiros. Na primeira etapa a obra se estende até​ o hospital, na segunda até o contorno. A empresa responsável pelo trabalho é a FBC - Comércio e Serviços LTDA.
A população prestigiou o lançamento dessa obra tão aguardada. Estavam presentes além do prefeito Aldinho, a primeira dama Renilda Leite, a professora Angélica, secretários de governo e vereadores. "São apenas quatro meses de governo e posso afirmar que temos um município que está melhorando a cada dia, mas sabemos que ainda temos muito a fazer", avaliou o prefeito Aldinho.

Informações: facebook do prefeito 

Matéria sobre a Avenida

Projeto de Estradas Vicinais: Serra Preta promoverá encontro para restauração de estradas rurais


Para melhorar a trafegabilidade nas áreas rurais da Bahia, o Projeto de Estradas Vicinais vai atender inicialmente 62 municípios, com possibilidade de chegar a 98, e beneficiar mais de um milhão de habitantes. O programa realizado pela Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) tem o intuito de realizar melhorias em vias que são consideradas intransitáveis, e realizar outras obras como construções de pontes, bueiros e de passagens molhadas - que garante o trânsito de pessoas e veículos sem interromper o escoamento do fluxo de água.

O projeto está promovendo consultas públicas com sete consórcios, associações de municípios definidos em lei, para escolher os trechos rurais prioritários de cada localidade que vão passar por intervenções. Desta terça até quinta-feira (23 a 25) serão realizados encontros nas cidades de Capela do Alto Alegre, Ipirá e Serra Preta, respectivamente. Até o momento já foram definidos reparos em 11 cidades baianas, são elas: Lamarão, Biritinga, Tucano, Araci, Coração de Maria, Irará, Conceição de Feira, Conceição do Coité, Amélia Rodrigues, Conceição do Jacuípe e Capim Grosso, com a participação de mais de 750 moradores. A previsão é de que as melhorias sejam iniciadas no segundo semestre deste ano.

“Esse projeto tem um papel social importante, pois melhora as condições de tráfego nas estradas rurais não pavimentadas, viabilizando o acesso das comunidades à escola e serviços de saúde, além de ampliar o alcance dos produtores no escoamento para o mercado”, explica Creomar Baptista, coordenador de Estradas Vicinais da Seinfra. A previsão é de que as consultas sejam realizadas até 2018.

Entre os critérios adotados para seleção das vias que serão restauradas está a população estimada, os indicadores de área, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), e também a proximidade da estrada vicinal com as rodovias estaduais. Os consórcios baianos são: Portal do Sertão, Baixo Sul, Chapada Diamantina, Bacia do Paramirim, Bacia do Jacuípe, Sisal e Sertão do São Francisco.

Premar
O Projeto de Estradas Vicinais da Seinfra recebe apoio do Programa de Reabilitação e Manutenção de Rodovias da Bahia (Premar II) desde a primeira etapa, que consistia em conhecer, através de consultas públicas, as demandas dos municípios. O investimento previsto é de R$ 65 milhões do Banco Mundial, montante que poderá ser ampliado para R$ 90 milhões se concretizado um futuro empréstimo junto ao Banco Europeu (BEI).

Serviço:
Dia 23/05 - Capela do Alto Alegre – Câmara de Vereadores, às 14h
Dia 24/05 – Ipirá – Auditório Elofino Marques, às 14h
Dia 25/05 – Serra Preta – Centro Comunitário, às 8h30

Informações: Ascom Seinfra 

21 de maio de 2017

Manifestantes em Salvador pedem a saída de Michel Temer

Além da saída do presidente, os manifestantes pedem "diretas já"
Yuri Silva
Manifestantes protestam na tarde deste domingo, 21, em caminhada contra o presidente Michel Temer, pedindo sua saída do cargo. O ato, que teve início às 15h no Campo Grande, encerrará no Farol da Barra. 
Além da saída de Temer, os manifestantes querem eleições diretas para a Presidência.
Processo de impeachment
O conselho pleno da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) aprovou, na madrugada deste domingo, 21, por 25 votos a 1, entrar na Câmara dos Deputados com pedido de impeachment do presidente Michel Temer. A comissão disse que ele deve ser afastado por ter cometido crime de responsabilidade. Em nota, o presidente da OAB, Carlos Lamachia, lembra que a instituição cumpre seu papel, "mesmo que com tristeza, porque atua em defesa do cidadão”.
De acordo com a OAB, Temer faltou com o decoro ao se encontrar com um empresário alvo de diversas investigações, sem registro em sua agenda e prometido agir em favor de interesses particulares.
Na última quinta-feira, 18, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, autorizou a abertura de inquérito, pedido pela Procuradoria-Geral da República (PGR), para investigar o caso. Em pronunciamento na tarde deste sábado, 20, o presidente disse que vai pedir ao STF a suspensão do inquérito até que seja verificada a autenticidade da gravação feita pelo empresário Joesley Batista.

Tony Ramos rompe contrato com a Friboi após escândalo

Foto: Divulgação
O ator Tony Ramos pretende romper contrato com a empresa JBS, após as revelações de envolvimento em compras de políticos. O ator diz estar “estarrecido” e “surpreendido”, com os últimos acontecimentos de corrupção que envolve a marca Friboi, que pertence ao grupo no qual ele representa nos comercias da TV. 

Tony afirma “que não da mais para continuar veiculando sua imagem, em fotos e sites, depois destes escândalos”. Seus advogados estão em discussão com a empresa.
Lembrando que a JBS anteriormente já estava envolvida na operação Carne Fraca, da Polícia Federal, e ainda sim o ator manteve o contratos.
Outros globais que também emprestam suas imagens para fins comerciais, como a apresentadora do programa encontro Fátima  Bernardes, também pretendem romper com a JBS.

Jornal Nacional se corrige e nega contas de Dilma e Lula no exterior


Por Fernando Brito, do Tijolaço 
Depois de martelar anteontem, minutos a fio, que o delator Joesley Batista havia dito que havia contas de Lula e Dilma no exterior, somando US$ 150 milhões de dólares, o Jornal Nacional se “corrigiu” ontem em alguns segundos.
O apresentador William Waack reconheceu que não há conta dos ex-presidentes, mas apenas a alegação do dono da JBS de que teria mantido contas com finalidade de fazer frentes a gastos políticos.
Depois de espalhada a mentira, é “moleza” dizer que “não era bem assim”.
Assista videdo do minuto em que o desmentido é feito.

Informações: Brasil 247


ENTREVISTA: Vice-Diretor da Faculdade de Direito da UFBA diz que compreende a Universidade como local da diversidade

JÚLIO CESAR DE SÁ ROCHA

"Estou fazendo uma opção preferencial em dirigir uma faculdade de direito que tem 126 anos de história"

Nosso blog entrevistou o professor e vice-diretor da Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia, Júlio Cesar de Sá Rocha. Com apenas 48 anos, o professor Júlio Rocha é graduado em Direito pela UFBA, mestre e doutor em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e pós-doutor em Antropologia pela UFBA. Além de uma carreira acadêmica invejável, com diversos trabalhos publicados, o professor Júlio Rocha foi Diretor-Geral do INGÁ no governo Wagner e é dirigente partidário da Rede Sustentabilidade na Bahia. Em primeira mão, o professor Rocha afirma que é candidato a diretor da Faculdade da UFBA e não será candidato em 2018 a nenhum cargo eletivo pelo seu partido. O professor Júlio Rocha adora praticar caminhadas, encontrar pessoas, ler e ouvir músicas. Pela internet, o professor aceitou um bate papo com nosso blog e não se furtou de qualquer pergunta. Vale a pena conferir!

Blog – Professor Julio Rocha, como analisa a conjuntura política atual?

Extremamente delicada. Instabilidade política manifesta, inclusive diante dos últimos acontecimentos envolvendo a divulgação de mais uma denúncia da Lava-Jato em relação a Temer e Aécio Neves.

Blog – O Sr hoje é uma referência na política partidária, na luta ambiental e no campo jurídico. Três áreas necessárias, mas que vivem em crise ou descrédito profundo no Brasil. O Sr se considera um pregador no deserto?

Me considero uma pessoa de utopias. Na universidade assumo meu papel como docente e pesquisador. Tenho discernimento de separar meus papéis e compreendo a universidade como local da diversidade. Tenho contato cotidiano com colegas de diversas concepções políticas, mas considero próprio do ambiente universitário, precisamos respeitar as diferenças. Venho de uma formação jesuíta que me deu compromisso social e capacidade de busca de consensos. O que não concordo é com autoritarismo, desrespeito aos direitos humanos e discriminação de qualquer forma. Na Universidade tenho uma clara posição em defesa do ensino público, gratuito e comprometido socialmente. Por exemplo, sou a favor das cotas e das políticas afirmativas, defendo os bacharelados interdisciplinares pois entendo que o Estado tem uma dívida histórica contra povos originários, os afrodescendentes e demais grupos vulneráveis.

Blog – A tragédia ambiental de Mariana tem relação com o processo de privatização ou foi apenas um lamentável acidente?

Minha colega antropóloga Andrea Zhouri (UFMG) explicita em seu Livro “Formas de Matar, morrer e resistir” que os acidentes não são tão acidentais como parecem. Mariana é uma crônica de uma morte anunciada, situação que pode acontecem com diversas barragens no Brasil. Existem retrocessos ambientais explícitos, como a aprovação do Código Florestal (Lei 12.651/2012), o desmonte dos órgãos ambientais, como ocorreu na Bahia. Agora com a tentativa de mudanças no instrumento do licenciamento ambiental e da PEC 215 contra demarcação de terras indígenas.
Júlio é um ativista ambiental. Deserto de Atacama, Chile, andanças nas férias
Blog – A Bahia enfrenta uma das piores estiagens de sua história. Ao mesmo tempo, sabemos que a seca no semiárido é uma realidade natural. O que o governo errou nas políticas públicas?

Participei nacionalmente de projeto do Combate à desertificação. Minha posição é que foi secundarizado assim como outras políticas ambientais. A agenda ambiental tem sido esvaziada nos últimos anos. Internacionalmente o Brasil poderia ter uma participação mais ativa e protagonista, por exemplo na questão da biodiversidade.

Blog – Marina Silva, uma das grandes referências do partido REDE que o Sr faz parte, apoiou Aécio Neves no segundo turno na eleição passada. Foi um erro este apoio ou foi à decisão mais acertada para o momento?

Não gostaria de confundir o tema da política com a atividade acadêmica, mas a proposta aqui é uma entrevista com o cidadão. A candidata cumpriu decisão partidária que lhe deu esta opção. Por exemplo, votei nulo no segundo turno da eleição presidencial de 2014.

Blog – Como jurista e vice-diretor da Faculdade de Direito da UFBA, qual a avaliação que o Sr faz da operação Lava Jato?

A operação tem o mérito de investigar e explicitar práticas políticas inadequadas e de realizar mazelas do sistema político eleitoral. Por sua vez, tenho preocupações com excessivo caráter midiático de ações e restrições a garantias constitucionalmente asseguradas e o direito de defesa.
Discurso do centenário na formatura em 1992
Blog – Breve, a Faculdade de Direito terá novas eleições para Diretor. O Sr será candidato?

Fiz inscrição como candidato a diretor para o próximo quadriênio. Somente foi registrada uma única candidatura a direção da Faculdade.

Blog - Qual o balanço que o Sr faz do trabalho da atual gestão a frente da Faculdade de Direito da UFBA?

Sou um vice-diretor presente na Faculdade de Direito, dialogo permanentemente com docentes, servidores e estudantes, encaminho demandas diversas, assino documentos e acompanho formaturas, participo do conselho universitário e apoio o diretor Celso Castro no que me demanda nas atribuições estatutárias da UFBA. Por fim, considero que a tarefa de coordenação dos últimos concursos realizados foi uma das metas que mais me causou alegria. Conseguimos incorporar quase vinte novos colegas como docentes totalizando mais de cento e dez professores (as) na Faculdade de Direito. Todos os docentes aprovados foram nomeados com apoio destacado do Reitor João Carlos Salles e do Pró-Reitor de Graduação Penildon Silva Filho. No mais considero que atuei integralmente como docente/pesquisador da graduação, no colegiado, no núcleo docente estruturante, no departamento de estudos jurídicos fundamentais e no mestrado/doutorado da Faculdade de Direito (PPPGD UFBA).
"A agenda ambiental tem sido esvaziada nos últimos anos.Internacionalmente o Brasil poderia ter uma participação mais ativa "
Blog – Em 2018, o Sr pensa em disputar algum cargo eletivo na Bahia?

Fiz a opção de me dedicar a área acadêmica, não serei candidato. Estou fazendo uma opção preferencial em dirigir uma faculdade de direito que tem 126 anos de história e uma responsabilidade nacional. Somos uma das melhores faculdades de direito do Brasil, mas precisamos agora construir unidade para avançar.

Blog – Qual avaliação que o Sr faz do governo Rui Costa?

Gostaria de me reservar em não aprofundar este debate. Conheço o governador deste 1990, fui estagiário de direito no Sindicato dos Químicos e Petroquímicos e lá conheci dirigentes sindicais que mais tarde tiveram posição destacada no cenário político. Meu estilo político sempre foi de muita polidez e sempre os tratei com respeito e hoje com independência. Aliás, dialogo com amplas forças políticas da Bahia, tenho acesso a parlamentares de partidos diversos. O governo estadual tem acertos e áreas que precisam ser reavaliadas. Por exemplo, considero equivocada a política ambiental que esfacelou os avanços na área de recursos hídricos. Considero que a educação merece um melhor tratamento, as universidades estaduais baianas queixam-se de diminuição de recursos públicos e apoio.

Blog – O que a população, sobretudo as camadas de baixa renda, pode esperar de justiça social num Brasil tão injusto?

Tenho esperanças de alteração do quadro político e social, mas tudo isto demanda uma atuação política ativa e cotidiana muito além dos partidos políticos. Enfim, existe também uma crise partidária que pulveriza a ação política em diversos espaços, inclusive no meio digital.



CECRIM realizará I Seminário Internacional na UFBA


Centro de Ciências Criminais Professor Raul Chaves (Ccrim) realizará no dia 14 de junho de 2017 (quarta-feira), a partir das 08h30, o seu I Seminário Internacional – Desafios e Perspectivas de uma Ciência Penal Conjunta.
O evento é gratuito e aberto ao público, porém o número de vagas é limitado.
Data: 14/06/2017 (Quarta-feira)
Horário: a partir das 08h30
Local: Salão Nobre do Palácio da Reitoria da UFBA. Rua Augusto Viana. s/n. Canela. Salvador. 40110-909


Prefeito de Serra Preta pretende colocar a Casa do Leite para funcionar

Secretário municipal Claudio Mascarenhas e Coordenadores da ADAB
 visitaram a Casa do Leite em Serra Preta.
A miniusina de leite construída na gestão anterior e que deveria gerar empregos e renda para o município nunca funcionou. Coordenadores da ADAB visitaram o município de Serra Preta e com apoio da prefeitura realizaram um evento que teve a participação dos produtores do município. O objetivo foi dialogar sobre a importância desse órgão, os serviços e desmistificar a ideia de que a ADAB é apenas um órgão fiscalizador.
Segundo o coordenador Aurino Soares, a ADAB tem como função orientar o produtor e garantir que a população consuma produtos de qualidade. Durante a visita houve a fiscalização da Casa do Leite, construída durante a gestão anterior, mas que encontra-se fechada sem nunca ter sido utilizada pela comunidade. 
A casa que tem como objetivo beneficiar os derivados do leite e gerar trabalho e renda, nunca foi vistoriada pela ADAB, órgão que emite a autorização para o funcionamento. A obra, que teve um alto custo, demorou anos para ser concluída. "A casa está completa, só falta a habilitação de funcionamento. Não vamos medir esforços junto a Secretaria de Agricultura para que a Casa funcione logo. Nessa primeira visita achamos tudo muito positivo. Vamos trazer numa próxima visita uma técnica veterinária que vai indicar possíveis ajustes, mas nada que impeça o funcionamento", explicou o coordenador Aurino Soares.
O compromisso assumido pelo prefeito Aldinho é realizar as adequações necessárias e contribuir com a organização da gestão da casa, visando que os trabalhos inicie e gere renda para o povo de Serra Preta.

20 de maio de 2017

Folião morre e outros sete ficam feridos na Micareta de Feira

Cenas animalescas foram registradas pelas câmeras do portal Boca de Zero 9
Um folião morreu e outros sete ficaram feridos na madrugada deste sábado, 20, durante a Micareta de Feira, em Feira de Santana (distante a 109 km de Salvador). Na madrugada de sexta-feira, 18, a festa já havia registrado o primeiro caso de violência, quando um jovem foi espancado após sair do local. Ele chegou a ser levado para o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), mas não resistiu aos ferimentos. 
Além das agressões, houve queda de energia no circuito da Micareta, o que causou um 'apagão' durante as apresentações. Segundo a Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba), responsável pelo serviço, a interrupção foi provocada por um defeito em um isolador de um dos postes do sistema de distribuição.
Madrugada violenta
Conforme a polícia, o primeiro caso foi registrado na avenida Presidente Dutra, por volta das 0h50, quando um homem, de identidade desconhecida, morreu após ser baleado.
Em outra ocorrência, Roqueline de Jesus Santos, de 30 anos, foi atingida no rosto e Bruna Aparecida dos Santos, 22, baleada no braço esquerdo. Elas foram socorridas e levadas para o HGCA, na cidade. Familiares de Roqueline afirmaram que o estado dela é grave. Não há informações sobre o estado de Bruna.
Um adolescente de 17 anos, suspeito de ter feito os disparos, foi apreendido em flagrante, segundo a polícia. Ele foi encaminhado para Complexo de Delegacias de Feira de Santana, no bairro de Sobradinho. As causas do crime ainda estão sendo apuradas.
Depois, por volta das 1h, Anderson dos Santos Silva, 23, foi esfaqueado no braço direito e no tórax por um homem, no momento em que passava pelo circuito da micareta. O suspeito fugiu após a ação. Anderson também foi levado para o HGCA. Não há informações sobre o seu estado de saúde.
Já por volta das 3h20, um adolescente de 16 anos, foi baleado no tórax, informou a polícia. O garoto foi levado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Clériston Andrade.
Ainda conforme a polícia, por volta das 3h50, outras três mulheres foram baleadas. Uma delas foi atingida nas nádegas, a outra na perna esquerda e a terceira no pé. As vítimas também foram encaminhadas para o HGCA. Não há informações sobre o estado delas. A Polícia Civil investiga os casos.
Espancamento e morte
Na noite de sexta-feira, 19, Cleberson Lima, de 22 anos, que foi espancado após sair da festa, morreu no Hospital Clériston Andrade. A vítima estava internada em estado grave desde a madrugada de sexta.
Segundo o delegado João Uzzum, o jovem voltava para casa a pé, depois de passar a noite na festa. Ele estava acompanhado da mulher quando foi abordado por um grupo de homens.
Os criminosos agrediram a vítima com murros, pedradas e pauladas. O delegado suspeita que a morte tenha relação com a criminalidade da região.



Leia Também
Feira de Santana é a 15ª cidade mais violenta do mundo, segundo ranking de ONG mexicana


19 de maio de 2017

Caminhada marcou o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração de Crianças e Adolescentes


As ruas do Bravo e do Ponto de Serra Preta​ se encheram de crianças e adolescentes com faixas e flores para passar uma mensagem à sociedade: Basta de violência e exploração sexual contra crianças e adolescentes!
18 Maio é Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Além de Serra Preta, outros municípios se mobilizaram no dia de hoje. O evento contou com a participação de alunos e professores de escolas do município. A Secretaria de Assistência Social, CRAS, CMDCA e Conselho Tutelar foram responsaveis pela organização. 

Informações: Facebook da Prefeitura Municipal de Serra Preta

Deja Ribeira fará show em Bravo

Willian Caster e Deja Ribeira prometem realizar um grande show
O cantor Deja Ribeiro, que agora participa do Grupo Arrocha, divulgou em sua rede social que fará apresentação no Clube Bravolândia, dia 27 de maio, no distrito de Bravo, Serra Preta – Bahia. Deja Ribeiro dividirá o palco em sua terra natal com seu novo colega musical, Willian Caster, depois de realizar várias turnês na capital paulista. 

Para quem é amante do arrocha e valoriza o trabalho de Deja Ribeira, esse é o momento de ouvir o artista de perto e tirar um selfie de recordação. A festa promete casa lotada!

 

18 de maio de 2017

Fanfarra de Serra Preta caiu no gosto do povo

Professor Amorim aprova a dedicação dos alunos
A participação feminina é o diferencial da fanfarra de Serra Preta
Mal começou e a fanfarra municipal de Serra Preta já é um sucesso. A garotada em pouco tempo já está realizando apresentações nas ruas e os ensaios são lotados. O professor Amorim falou para nosso blog que está muito contente com a dedicação dos alunos e a vontade do prefeito Aldinho em concretizar de vez o projeto.

Se depender da população, a fanfarra veio para ficar. A procura não parar. Além das escolas municipais, os organizadores cederam algumas vagas para o CERMN, escola Estadual. “É um projeto dos serrapretenses, o povo adora música e vamos fazer de tudo para realizar o sonho de quem nos procura”, comentou Geovane Barreto pelo Whatsaap.

A fanfarra está sendo composta de alunos do Bravo, de Serra Preta, do Ponto e da Zona Rural. São mais de 100 componentes. O professor Amorim pretende, em breve, realizar uma grande festa para escolha do uniforme. Segundo o professor, embora a disciplina seja necessária para o sucesso da Fanfarra, muitas decisões são coletivas. “Quem escolher o modelo do vestuário é a comunidade bem representada através de jurados”, afirmou.

Os instrumentos da banda já foram licitados pela prefeitura. O grande desafio da Fanfarra Municipal de Serra Preta é estar pronta para o grande desfile em setembro. A Secretaria de Educação e Cultura é o órgão responsável pela organização do projeto.

Primeiro Ensaio da Fanfarra Municipal pelas ruas do Bravo

Matérias Relacionadas

Serra Preta pode ter a sua primeira fanfarra musical

Povo de Serra Preta aprova o projeto da Fanfarra



Mônica Iozzi sai das redes sociais após polêmica com propaganda da loja Marisa

Foto: Carol Caminha/Gshow
A atriz e apresentadora Mônica Iozzi está oficialmente fora das redes sociais. A informação foi confirmada pela sua assessoria de imprensa nesta quarta-feira (17). A morena resolveu apagar suas contas no Instagram e no Twitter, após uma publicação gerar comentários ofensivos.

Na sexta-feira (12), Iozzi comentou a ação de marketing da loja Marisa, que fez uma campanha do dia das mães baseada no depoimento do ex-presidente Lula. "Uma empresa utilizar a imagem de uma pessoa falecida para fazer marketing???? Onde vamos parar? Meu Deus!!! Não há mais respeito a nada no mundo??? Nem à memória de uma mãe, de uma avó? Que nojo. Que tristeza.", escreveu.
O comentário da atriz gerou muitas reações ofensivas em seus seguidores. "Monica resolveu tirar férias das redes sociais até que os limites da tolerância voltem a respeitar a divergência de ideias", afirmou a assessoria dela.


Transpetro confirma vazamento de óleo diesel em Madre de Deus


Na manhã desta quinta-feira (18), houve vazamento de 20 litros de óleo diesel em Madre de Deus, região metropolitana de Salvador. O derramamento aconteceu durante operação de bombeamento do oleoduto da Transpetro, que confirmou o fato e informou que o caso aconteceu no Terminal de Madre de Deus (Temadre). "O produto foi rapidamente contido pelas equipes da companhia ainda nas proximidades do Temadre", diz a nota.

Após vistoria realizada no início desta tarde, as ações de emergência foram encerradas. A companhia ainda está apurando a causa do incidente, mas as autoridades já foram contatadas.


O dia que a Faculdade de Direito da UFBA parou em frente à TV

Estudantes acompanham as denúncias da operação Lava Jato 
Quem estava próximo à cantina da Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia, quarta-feira (17), não se conteve em assistir às denúncias envolvendo o presidente Michel Temer e o senador Aécio Neves. Há cada fala dos apresentadores do telejornal, emoções diversas tomavam conta dos estudantes.

A Faculdade de Direito nunca foi uma unanimidade no processo da Operação Lava Jato. Como na sociedade brasileira, há quem apoie e quem critica a forma de condução da operação, os interesses envolvidos e a disputa entre partidários políticos. Porém, fortes protestos e atos foram registrados na faculdade durante a conjuntura conturbada que vive o cenário político do país.

 

O ministro Gilmar Mendes já foi alvo de protesto quando esteve na Faculdade em abril de 2015. Os estudantes ironizaram o fato de o ministro segurar a ADIN que considerava inconstitucional o financiamento privado de campanha. Logo depois do  impeachment da presidente Dilma, a faculdade realizou um ato a favor da democracia, onde professores, juristas, políticos e estudantes discutiram sobre a conduta do judiciário brasileiro, afirmando a necessidade de garantir a soberania da democracia no país.

 

Nesta quarta-feira à noite, o ato foi espontâneo. Depois da reportagem da TV Globo, o famoso grito do “Fora Temer”, em um só coro, pôde ser ouvido nos corredores da tradicional Faculdade de Direito da UFBA. Há tempos, que a Globo conseguiu seduzir fortemente os estudantes, nem mesmo em jogo decisivo do Barcelona ou Bahia possível foi registrar o pátio tão cheio. 

No facebook, estudantes fazem memes com fotos de apoio as candidaturas de Dilma e Aécio.